Dra. Olivia Grimaldi

Filha de patologista, sempre estive imersa na profissão...memórias vivas de minha infância são ajudar meu pai a fazer macroscopia e envelopar/etiquetar jornais “O patologista” que seriam enviados a todo o Brasil - atualmente esse é o veículo de comunicação da SBP, sociedade brasileira de patologia.

Sempre vibrei com o funcionamento do corpo humano e nunca tive dúvidas que seria médica. Já na faculdade, primeiro ano, me apaixonei pela histologia, disciplina que estuda os tecidos no microscópio e a patologia - fascinante! Nessa disciplina aprendemos a origem das doenças e como se desenrolam no corpo humano, além de diagnóstica-las e literalmente vê-las.

 

A doença é literalmente vista ao microscópio - nem sempre dependemos de um sinal ou sintoma referido pelo paciente para fechar um diagnóstico! Todas as mulheres que fazem seus Papanicolaous (exame ginecológico preventivo do câncer de colo uterino), todos os pacientes que fazem endoscopia para diagnosticar gastrite e a “tal” bactéria (Helicobacter pylori), ou biópsia para retirada de uma “mancha” na pele, são pacientes dos patologistas. Nós vemos todos esses materiais ao microscópio e elaboramos um diagnóstico.

O patologista, muitas vezes chamado de médico de bastidor, normalmente analisa os materiais obtidos pelos colegas clínicos e cirurgiões nos laboratórios e nem sequer vêem o/a paciente. A interação com os pacientes move meu coração, as punções aspirativas podem salvar vidas com um simples “furinho”. Coleto a amostra e analiso no microscópio - faço minha própria anamnese (história clínica), exame físico e obtenho as amostras, não existem intermediários no processo. Essa integração da história, coleta e análise pelo mesmo profissional aumenta sensivelmente a fidelidade do exame, hoje poucos profissionais atuam na mesma prática.

Formada pela Universidade Federal de Santo Amaro(UNISA) fez residência em Patologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) com fellowship em patologia de tireoide e citopatologia no Brigham and Womens Hospital(Afiliado à Faculdade de Medicina de Harvard). Possui títulos de Especialista em Anatomia Patológica e Citopatologia, ambos fornecidos pelas sociedade Brasileiras de Patologia e Citopatologia(Associação Médica Brasileira).

Ao longo de sua trajetória profissional já atuou como assistente no Hospital do Servidor Publico Estadual e já integrou o corpo clínico de Patologia no Instituto do Coração(InCor - Hospital das Clínicas/FMUSP).Desde 2009, é integrante do corpo médico do laboratório Pathos. Atua na rotina de citopatologia e atendimento a pacientes na realização de biópsias e exames intraoperatórios - congelações.

CRM-SP 120092
RQE 47796 e 47796-1